26 de outubro de 2011

O Implacável amor de Deus na vida de grandes homens. Episódio de hoje: Davi

  Hoje temos convidado! (Ueeeba!). Ele é um cara de Deus a quem tenho um carinho especial e que ao longo do tempo pude perceber a sua fome e sede pela Palavra.... Errrm, não vou enrolar muito. Com vocês: Jhobert Abreu.


   Esta é minha primeira oportunidade de escrever um post para o Word of the Cross e, claro, sinto-me honrado, pois acompanho há um tempinho a caminhada deste espaço que é mais uma ferramenta que louva o nosso Grandioso Deus. É evidente que facilita bastante eu ser um dos melhores amigos da dona do blog(Me acho mesmo!), então o que faço é aproveitar e compartilhar com vocês um pouquinho do que tenho estudado da Palavra de Deus.

 

   Antes de qualquer coisa, é com temor e tremor tudo o que escrevo aqui, já que a mensagem é nada mais nada menos do que a do Evangelho, ou pelo menos uma parte muito pequena daquilo que já tenho compreendido e vivido. Aleluia!! Prossigamos juntos então...

 

   Propositalmente(ou não), nunca pensei num título para este estudo, mas se fosse pensar em um, seria: “O Implacável amor de Deus na vida de grandes homens. Episódio de hoje: Davi”. Um pouco grandinho, né?! Que escolha arriscada a minha! Quais palavras e conceitos vem a nossa mente quando pensamos em Davi? Segue uma possível lista: Pastor, poeta, “aquele” que derrubou e matou o gigante, um dos heróis da Fé, um dos maiores Reis que Israel já conheceu, um antepassado do nosso Amado Jesus. Sem dúvida nenhuma, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Porém ainda há outros aspectos que fazem parte da biografia deste grande homem: Adúltero, traidor, mentiroso, assassino. Qualidades que almejamos, defeitos que nos são familiares, esta é a verdade. Indo mais adiante na história deste grande Rei, ouvimos da boca do Senhor que Davi foi “um homem segundo o meu coração.” (At 13:22). Que grande honra!!  Para entendermos um pouco melhor, separei alguns pontos importantes...

 

1.    Davi é ungido Rei – 1 Samuel 16:13: “Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apossou de Davi. Então, Samuel se levantou e foi para Ramá.” Neste momento Davi ainda era um jovem, possuía pouca experiência, mas já era um conhecido do SENHOR. Sim, havia um propósito estabelecido para ele, mas percebamos algo interessante que é dito através do profeta Samuel no livro de Atos: “Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.” Antes que digamos com todas as nossas energias: “Eu conheço a Deus!”, devemos estar vigilantes quanto aos nossos frutos de caráter. Veja Gálatas 5:22-25. Sim, é a partir deste ponto que somos conhecidos pelo nosso SENHOR, pois “os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com suas concupiscências.” E não! Não estou querendo limitar a parte que somente pertence a Deus de sondar o coração do homem. Prossigamos para que você entenda aonde quero chegar;

2.    O adultério de Davi com Bate-Seba – Leia 2 Samuel, capítulos 11 e 12:1-15 para que o seu entendimento não tenha lacunas. Neste trágico acontecimento da história de Davi, ele, que já estava com seus cinqüenta anos, comete adultério com Bate-Seba, esposa de um oficial de grande valor do exército. Logo depois de descobrir que a mulher estava grávida, Davi usa das piores artimanhas imorais e covardes para se livrar do marido, colocando à frente de uma batalha que já estava perdida. E agora? O “homem segundo o coração de Deus” maculou-se a si mesmo, com decisões covardes e frutos do seu pecado. O que devemos pensar? Ele, que já tinha sido ungido Rei, esqueceu da maravilhosa profecia de Natã(2 Sm 7:8-17), estragou tudo...Ou melhor, aquilo que mais importa, o que Deus deve pensar? O mais interessante em todas essas narrativas bíblicas é que em nenhum momento esconde-se a natureza pecaminosa deste que foi um grande homem de fé. E é neste ponto que eu quero chegar...

3.    Um coração compungido de um pecador atrai O coração misericordioso de Deus – Aconselho você que leia o Salmo 32:1-9, e para não deixar de citar algo, transcrevo aqui o versículo 5: “Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões;  e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado.”  Chegamos uma parte que é essencial neste pequeno estudo, que é a fé inabalável que Davi tinha na fiel e poderosa natureza de Deus. Ele pecou, mas foi rápido em confessar as suas transgressões, com uma intenção verdadeira e um arrependimento genuíno. Este homem experimentou, assim como qualquer um de nós, as conseqüências dos seus pecados, porém vivendo a grande alegria do perdão do SENHOR.

 

A partir deste pequeno estudo, o que devemos compreender é a urgência de colocar a nossa vida, nossas ações e decisões diante do Trono da Santidade de Deus. Irmão, se há alguém que foi grande em mentira e desonra ao SENHOR, eu sou um dos... Sempre fui um especialista em mascarar uma vida tipicamente cristã, com atitudes religiosas, todo um arsenal de clichês que estão inseridos na linguagem gospel, participando de ministérios e liderando pessoas, porém sem um verdadeiro relacionamento com Deus, sem uma genuína busca pela Sua Santidade. Não me retraio em escrever todas estas coisa hoje, pois sei bem o que tenho vivido, e mesmo ainda falhando, agindo algumas vezes nesciamente, avanço na esperança de “que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la ate ao Dia de Cristo Jesus.” Portanto, amados, sigamos em retidão, procurando cada dia mais dedicar nossas vidas à leitura da Palavra, buscando a capacitação que vem do Espírito Santo, em oração e vigília constantes.  O Senhor nos ama com um amor implacável, um amor que rompeu qualquer limite, ao entregar o Seu Filho, aquele que nunca conheceu pecado, para morrer por nós num madeiro e receber, em nosso lugar, o cálice da sua Santa Ira. 

3 comentários:

  1. É bom te ter por aqui, Joe. Volte quando quiser. E repito o que disse a você sobre o post: Lindoo demais!

    Deus te guarde.

    ResponderExcluir
  2. és sempre bem vindo, queridone!
    benção demais.. como ja te disse, fez 'capleft' na minha face!
    Deus abençoe!!
    õ/

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o post cara. Creio que é por aí mesmo. Não entendo o porque de mascarar uma vida de aparências sendo que Deus conhece todos os nossos passos e pensamentos. Reconhecendo nosso erro diante Dele todos os dias e nos arrependendo verdadeiramente dos nossos atos, é a ponte para cruz. O alvo.

    Deus abençoe todos do Blog.

    ResponderExcluir